terça-feira, 19 de junho de 2012

Reforço escolar

Um dos meus grandes objetivos é desenvolver o reforço escolar com as crianças.
Não preciso mencionar a qualidade de algumas escolas públicas do Brasil. Não preciso mencionar o descaso de alguns professores e do ensino.

Depois que passei a conviver com estas crianças eu acredito nas informações que muitas crianças e jovens são aprovados apenas para constar na estatísticas. Eu acredito porque pude ver crianças de 12 anos que com grande dificuldade assina o nome. É lamentável!

Contudo, a força de vontade deles em querer aprender é algo que nos dá esperança e vontade de sempre buscar novidades e de auxiliá-los.

A grande parte das crianças são filhos de pais que trabalham com reciclagem (catadores de papéis) e muitas famílias sobrevivem com menos de um salário mínimo por mês. Trabalhamos sempre a auto-estima e o estudo é o caminho para as conquistas.

No último domingo (17/06) o tema da aula foi profissão. Fiquei surpresa com a quantidade de crianças que querem ser professores! Tem também os que querem ser jogadores de futebol, cantor, advogada, médico... 

Após uma conversa sobre as diversas profissões e a importância de estudar foi distribuído uma cruzadinha e um outro exercício.

Há dificuldade em entender como uma cruzadinha funciona bem como em juntar letrinha por letrinha para formar as palavras. Então, uma boa técnica tem sido formar, junto com eles as palavras:



É gratificante ver o esforço deles e alegria em acertar!







Nas paredes da sala, como vocês podem ver, foram feitas estantes de livros improvisadas com TNT. Há vários livros nessas 'tirinhas brancas'.

3 comentários:

  1. Oi Carol.
    Não é preciso dizer nada mesmo sobre o descaso com a educação em nosso país.

    Mas mesmo assim eu digo: é triste, é lamentável.

    Sou formada em pedagogia mas não trabalho na área. Existe um querer dentro de mim em estar trabalhando numa sala de aula, mas ainda não tive oportunidade de um emprego que compense.

    Que alegria ver o seu trabalho! No início da faculdade também comecei a desenvolver algo assim. Aqui o perfil das crianças era diferente. A maioria filhos de pais de classe média que trabalhavam o dia inteiro fora de casa e não tinham tempo para fazer o dever de casa com seus filhos... Não dei continuidade ao trabalho por causa do meu tempo, comecei a fazer os estágios obrigatórios... Mas em todas as situações de "fracasso escolar" vejo também a ausência dos pais no acompanhamento diário das atividades de seus filhos, sejam eles de famílias mais ou menos favorecidas.


    Quando você disse que o tema da aula foi profissão, recordei de um dia no estágio que trabalhei essa temática. E como foi emocionante pra mim. Crianças humildes com sonhos gigantes. Crianças com sonhos reais...

    Vou até fazer um post sobre aquela experiência.

    Mais uma vez, parabéns pelo seu trabalho!

    Deus te abençoe.

    Ana Virgínia

    filhadejose.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Carol!
    Lindo os eu trabalho, mesmo apesar das adversidades.
    Beijinhos e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  3. segue meu blog vou seguir o seu tbm www.crenamoda.blogspot.com.br
    bjos e se precisar estarei akii
    *

    ResponderExcluir